vender milhas

Vender Milhas

Aprovada por 15.000 Clientes

Aqui, você encontra total segurança na Cotação e Preço, seus dados são todos preservados e administrados com segurança, a negociação é rápida

Precisando de Ajuda? Ligue para (11) 3257-4894

Vender Milhas Tam Fidelidade Gol Azul American Airlines AA Cotação Acumule Venda Milhas pela Internet

vender-milhas-venda-milhas-tam-fidelidade-gol-azul-american-airlines-aa-cotacao-como-acumular-passo-a-passo-sao-paulo
avatar-1
Jonathan Araujo
De Sorocaba - SP
Ótimo atendimento, fui muito bem orientado a empresa cumpre o que se compromete Recomendamos a Vender Milhas para todo Brasil.

Venda Milhas  aéreas da melhor maneira e por um bom dinheiro.

Somos a operadora de comercialização em Milhagem  no Brasil, atualmente com mais de 15.000 clientes fidelizados em todo o Mundo.

Facilidade

Para Negociar Milhagens online conosco, basta você preencher o formulário e aguardar o contato da nossa equipe.

Muito mais Vantagens 

Vendendo Milhas compramos  pelo melhor preço do mercado. não perca mais tempo solicite sua cotação.

Segurança

Para finalizar você escolhe onde quer negociar, pessoalmente em nosso escritório ou à distância, sempre com segurança e tranquilidade. 

Agilidade 

Você recebera rapidamente um email de um dos nossos consultores com a cotação atualizada do valor.

Venda milhas pela Internet 

Com apenas um email você venda pela internet sem dificuldade com segurança de Negociar com uma empresa com anos de mercado. 

Atendimento Qualificado

Temos uma equipe qualificada pra lhe atender, iremos te dar todo o suporte necessário para você fazer o melhor negócio possível. 

Dicas para Reduzir Desconfortos em Viagens de Avião – Vender Milhas

Dicas para reduzir desconfortos em viagens de avião A rede brasileira de voos domésticos vem aumentando a cada dia. Assim, cada vez mais pessoas realizam suas viagens de avião, ao mesmo tempo que presenciam certos incômodos durante o percurso. Separamos…
Saiba Mais

Como tirar o Passaporte Passo a Passo – Vender Milhas

Como tirar o Passaporte  Passo a Passo Antes de você se programar para viajar em um destino internacional, é necessário ter o passaporte, para outros países como os Estados Unidos, é obrigatório ter uma autorização, que conhecemos popularmente como visto…
Saiba Mais

Melhores Companhias Aéreas para Viagens Internacionais – Vender Milhas

Melhores Companhias Aéreas para Viagens Internacionais Separamos a lista com as melhores companhias aéreas internacionais, para que você possa ver, estudar e fazer o melhor negocio possível na hora de comprar a sua passagem. Veja abaixo: SINGAPORE AIRLINES A Singapore…
Saiba Mais

Extravio de bagagem: o que fazer e como Evitar – Vender Milhas

Extravio de bagagem: o que fazer e como Evitar Após uma curta (ou longa) viagem de avião, o objetivo não poderia ser outro: pegar a bagagem despachada o mais rápido possível e ir para o seu destino. Mas você espera e nada…
Saiba Mais

Melhores Destinos no Brasil para Viajar

Melhores Destinos no Brasil para Viajar - Vender milhas Praias, cachoeiras, parques, lagoas, lagoas, cidades históricas, dunas e muito mais. Vários turistas anseiam em viajar para conhecer lugares e monumentos famosos em Nova York, Paris, Londres, entre vários. No entanto, o Brasil também…
Saiba Mais

Primeira viagem de Avião Melhores dicas Importantes – Vender Milhas

Primeira viagem de Avião Melhores dicas - Vender Milhas Se você está se preparando para sua primeira viagem de avião, e está muito desorientado. Este artigo irá fazer com que você não fique preocupado nessas horas, te daremos algumas dicas…
Saiba Mais

Melhores Sites para Comprar Passagens aéreas mais baratas – Vender Milhas

Melhores Sites para Comprar Passagens aéreas mais baratas Por que pesquisar antes de comprar? Pesquisar antes de realizar a compra é fundamental. Com isso, você terá diversas bases de valores, dessa maneira você irá economizar bastante dinheiro. Nós do site…
Saiba Mais

Dicas para economizar durante sua viagem com venda de milhas

Dicas para economizar durante sua viagem Viajar é muito bom, e muitas pessoas gostam. Mas o que você acha de economizar durante a sua viagem? Mais uma vez estamos aqui para lhe ajudar. Separamos algumas dicas, para que você tenha…
Saiba Mais

Redes Sociais

vender-milhas-gol-tam-azul-american-airlines-aa vender-milhas-gol-tam-azul-american-airlines-aa-1 vender-milhas-gol-tam-azul-american-airlines-aa-2

Dúvidas Frequentes

Parceiros novos, acumule mais pontos!

Clientes, ficam sempre informados dos pontos novos que  esta disponibilizando.

Atualmente já tem algumas adesões que você pode comprar, somar pontos e transformá-los em dinheiro aqui.

Seus pontos aqui valem muito mais dinheiro! Cote conosco e faça um bom negócio...

É ilegal vender?

Uma atividade é ilegal quando existe alguma lei que a proíba.

Não existe lei que proíbe.

Há apenas uma vedação no contrato de adesão dos programas defidelidade, onde consta o óbice ao cliente de comercializar sob pena de exclusão do programa de fidelidade.

Adquirindo, assim,  via cartão de crédito ou qualquer outra forma, passa o consumidor a ser proprietário, podendo, segundo o artigo 1.228 do Código Civil Brasileiro, usar, gozar e dispor da coisa.Tal contrato de adesão não é lei, vale apenas entre as partes contraentes, podendo ainda se considerar que a vedação em questão seja nula, pois, à luz do Código de Defesa do Consumidor, seria abusivo proibir o consumidor de usufruir do que é seu por direito.

O que muita gente desconhece é que as milhas não são doadas pelas empresas administradoras dos programas de fidelidade, não são brindes, elas na verdade são vendidas quando colocadas no mercado, gerando um negócio altamente lucrativo para as empresas (gerando lucro fácil e sem custos, neste caso).

Após a venda da pontuação pelos programas de fidelidade, além do direito sobre àquelas pontuações não mais lhe pertencerem (já que venderam), não se pode, ainda, impedir a livre circulação de produto colocado no mercado, e nem obstar o consumidor, titular, de usufruir de seu direito sobre elas como bem entender – seja emitindo passagens para si, ou para terceiros – pois os próprios sites das cias aéreas assim o permitem.

Assim, são previamente vendidas pelas empresas operadoras dos programas de milhagem, colocadas em circulação, na maioria das vezes vendidas as operadoras de cartões de crédito estas que, por sua vez, repassam a seus clientes como forma de fomentar o uso do cartão de crédito.

O que é ilegal, ao contrário, é impedir a livre circulação de produto colocado no mercado, como é o caso, já que, aqui sim, existe lei que proíbe essa prática - ou seja, pode-se dizer que o que é ilegal, na verdade, é obstar o livre comércio, como pretendem as operadoras dos programas de milhagem - vide artigo 132, inciso III, da Lei  9279 de 1996.

Conclusão: Pelas legislações citadas, pode-se afirmar que é não ilegal comercializar, mas é ilegal impedir que você as comercialize!

A vedação abusiva constante do contrato de adesão dos programas de fidelidade, de que o consumidor não pode comercializar algo que comprou (via gastos com seu cartão de crédito, por exemplo), equivaleria a mesma situação de que uma fabricante de veículos lhe vendesse um carro, via uma concessionária, e o impedisse de vendê-lo posteriormente.

Entendemos que a clausula do contrato de adesão que proíbe o comércio é abusiva e fere o consumidor, ao obstá-lo de utilizar como bem entender o que já é seu  (pontos/milhas, cuja titularidade não mais pertence as operadoras dos programas de milhagem). Em caso de dúvidas sobre a legislação vigente e aplicável, consulte um operador do direito.

Como faço para tranferir pontos do meu cartão de crédito?

Criaram muitas restrições para que seus passageiros possam utilizar o benefício  conquistadas durante as viagens. Entre elas, a validade dos pontos e o fato de não poderem ser transferidos para outros cartões fidelidade. Em companhias aéreas internacionais, o mercado  é amplamente reconhecido e as próprias empresas realizam essas operações com seus clientes .

Se tiver alguma dúvida, entre em contato conosco pelo site

Como checar o meu saldo de pontos para realizar a venda de milhagem?
Está com dúvidas e quer saber como checar seus pontos?

Entre em contato conosco por telefone (11) 3257-4894

Acumulou milhagem e agora está procurando alguém para comprar?

Acumulou pontos de milhagem e agora está procurando alguém para comprar? Acabou de achar a empresa certa e idonea. Aqui nós compramos e ainda pagamos o melhor preço! Realizamos a compra acumuladas. Se você tem milhagem acumulada, seja por viajar ou por comprar no cartão de crédito, mas não tem intenção em usá-la, deixe que a gente que você ainda sai lucrando!

É Seguro Vender?

mais do que nunca, valem dinheiro – principalmente porque deixaram de ser simplesmente uma forma de adquirir passagens grátis e movimentam um mercado estimado em R$ 2 bilhões por ano. A Gol lançou, no mês passado, um shopping virtual em que o cliente pode gastar seus pontos nas lojas 30 de parceiros, entre redes como Wal-Mart, C&A, Pão de Açúcar, Tok&Stok, Marisa, escolhendo entre mais de 300 mil produtos. A empresa também  os clientes que precisarem completar pontos para alguma aquisição. É possível comprar de 1 mil (R$ 75) e 40 mil (R$ 2.040).

A Multiplus, subsidiária da TAM criada em 2010, já mantinha uma estrutura de troca por produtos, com 120 mil itens de 207 parceiros. Os pontos nos programas de fidelidade também se tornaram alvo de comércio paralelo na internet, que começa a preocupar as aéreas e o Serviço de Proteção ao Consumidor (Procon).

— A utilização dos pontos como ferramenta de vendas ainda vai crescer. Ao agregar mais parceiros, produtos e serviços, as aéreas estão oferecendo uma moeda que tem maior liquidez, e isso deverá atrair mais público — avalia especialista em aviação comercial André Castellini, da consultoria Bain & Company.

A receita da empresas de fidelidade vêm dos valores pagos pelas próprias empresas aéreas ou pelos parceiros na hora de emitir. Assim, quando um cliente transforma os pontos de seu cartão de crédito, por exemplo, em milhagens da companhia aérea, a administradora do cartão paga à empresa aérea — valores que são definidos em contratos sigilosos. Da diferença entre o valor recebido e o custo do produto ou serviço usado pelo consumidor, vem o lucro. Quando o cliente deixa de usar seus pontos, eles não geram custos, portanto, geram um lucro ainda maior.

Quase 20% dos pontos não são usados

Um relatório divulgado este ano pelo Banco Central, mostra que só em 2010, os brasileiros deixaram de resgatar 101,3 bilhões dos 591,2 bilhões de pontos gerados nos programas de fidelidade dos cartões de crédito, ou 18% do total. Seriam suficientes para emitir cerca de 5 milhões de passagens do Brasil para qualquer destino da América do Sul, o equivalente a 3% do total de passagens emitidas no país, em voos domésticos e internacionais, naquele ano. Um projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados propõe que os pontos não possam mais expirar.

De olho nesta reserva praticamente inexplorada de dinheiro em potencial, os sites se propõem comprar, pagando por dinheiro vivo, proliferam. Além de pelo menos 20 sites em atividade em diversos estados, existem ofertas por meio de redes sociais como o Facebook e o LinkedIn.

O advogado do Procon-RJ, Flávio José Ferreira, diz que o comércio  não é ilegal, mas por não ser um mercado "transparente e regulado", o consumidor que torna-se vulnerável aos riscos da transação. Ele destaca que os sites que oferecem a compra  nem sempre apresentam uma identidade jurídica, funcionado na clandestinidade.

– Os consumidores têm que ter muito cuidado com o furto de dados. Tais sites agem de formas idênticas elaboram inicialmente um cadastro de dados pessoais para posterior abordagem de compra.

Para negociar, é preciso fornecer dados pessoais sensíveis, como nome e endereço completos, CPF e telefones residencial, comercial e celular, além das senhas para o acesso à conta no programa de fidelidade. Dez mil pontos valem entre R$ 300 e R$ 500. Ao fim do processo, o cliente é avisado para trocar as senhas; os sites garantem que não retém dados dos usuários — alegação que não pode ser comprovada.

As aéreas prometem punições aos clientes flagrados nesta prática, que podem ir da perda dos demais pontos acumulados ao desligamento dos programas. Flávio Vargas, diretor do Progama Smiles, da Gol, diz grande parte dos problemas detectados pela área de gestão de fraudes da empresa vêm dos sites de compra de Milhagens.

— Tentamos explicar à pessoa os riscos que ela corre numa operação destas firmas. O que nós queremos é que os participantes usem os pontos, em vez de monetizá-los — afirma.

— As empresas aéreas não gostam de nós porque uma das principais fontes de receita são os pontos expirados —diz o proprietário de um site que realiza este tipo de negociação, que prefere não se identificar.

Gol estuda criar empresa para adminstrar Milhagens

Para as empresas, os ganhos com Milhagens ajudam a engordar as chamadas receitas auxiliares, que incluem também vendas feitas a bordo das aeronaves, taxas de remarção e cancelamento de aeronaves.

— Um dos novos pilares da gestão financeira da aviação comercial é de fato a ampliação das receitas auxiliares. Na Gol, elas somam em média 20%, incluindo o programa de fidelidade. No exterior, essa margem chega a 30% ou 35%. É o potencial que vemos como alcançável, no longo prazo — afirma , Flávio Vargas.

Ele diz que a Gol estuda seguir o caminho da TAM e criar uma subsidiária para controlar o programa, mas a medida ainda sendo analisada.

— As companhias aéreas organizaram seus programas de fidelidade pelo modelo de coalização de empresas. Como elas vivem uma realidade muito turbulenta, sujeita a prejuízos, estes programas se tornaram fundamentais entre as receitas auxiliares – diz Castelini.

O presidente da Multiplus, Eduardo Gouveia, conta que a TAM se inspirou a experiência da canadense Aeroplan de permitir que os clientes acumulem e resgatem pontos de outras formas que não as passagens aéreas. Ele diz que vê com bons olhos a ofensiva da Gol neste mercado.

— O programa tipo stand-alone ("solitário", em tradução livre) não consegue gerar uma velocidade satisfatória de acúmulo de pontos. Quanto mais empresas atuando, mais o modelo de coalização se fortalece. É bom para a indústria, no fim das contas — analisa Gouveia.
Se os serviços adicionais oferecidos buscam cativar a base de clientes, a estratégia parece estar funcionando. Gol e TAM somam 18,8 milhões de participantes em seus programas de fidelidade. O Smiles da Gol, cresceu 12% em número de usuários no segundo trimestre de 2012 contra igual período do ano passado, chegando a 8,7 milhões de pessoas. A Multiplus teve crescimento de 18% na base de clientes, no mesmo período, para um total de 10,1 milhões.

Castellini acredita que há uma margem folgada para a diversificação dos resgates por parte dos clientes, que deve se aproximar da média de outros países.

— As recompensas se estenderam, mas a maior parte dos resgates de pontos deve continuar sendo em voos. Hoje em dia, em média, os resgates não-aéreos no Brasil não passam de 10%. No exterior, chegam a 30%.